Já pode consultar as actividades e a importante história da SOIR Joaquim António D’Aguiar em www.soir.pt

No ano em que se comemora os 38 anos da revolução, 25 anos da morte de José Afonso e os 30 anos da morte de Adriano Correia de Oliveira neste mês de Abril a SOIR, apesar das contingências económicas que todos atravessamos, trás mais um ciclo de boa musica para celebrar o …dia da revolução e da liberdade. Apelamos a todos os sócios e amigos para se juntarem a nós neste mês de festa e que celebrem connosco um dia que jamais deverá ser esquecido e que cada vez mais devemos mater vivo o espírito e os ideais da revolução e da libertação do nosso País.

Vem comemorar até á SOIR, vem festejar a liberdade!!!

Origem Tradicional
Sábado 07 | 22h | SOIR
Eddy Slap
Sábado 14 | 22h | SOIR
Sons da Inquietação
Sábado 21 | 22h | SOIR

Nação Vira Lata
Terça- Feira 24 | 00h | SOIR
DJ FONZIE

Rouge
Sábado 28 | 22h | SOIR

 

Sobre o espetáculo

 

 Neste cantinho ibérico “católico e apostólico”, somos, desde crianças, imbuídos do espírito do pecado, dos tabus sexuais, da morte e, por isso mesmo, logo desde crianças, desejamos saber mais sobre o Amor, o Sexo, a Vida, a Morte.

Em adultos, cremos já saber tudo. Provavelmente não. O Amor, o Sexo, Deus, a Morte continuam a ser as eternas dúvidas, só que não sabemos… ou fingimos não saber.

Essas dúvidas ou fingimentos estão no texto de Tomás Afán, tal como ele as viu e, também nesta nossa encenação – que não é mais do que a nossa leitura de Afán – provavelmente com mais dúvidas (ou outras dúvidas!), porque quem escreve é um, quem lê é outro e quem interpreta outro ainda…

Seja como for, mesmo só dialogando com o autor através das palavras, cremos ter mantido o seu registo crítico e simultaneamente cómico, e acima de tudo, cremos ter-nos divertido com as suas palavras, esperando que também o público se divirta com elas.

Para além do colorido das palavras, aproveitámos ainda a dica do subtítulo (“Palhaços metafísicos”), para a ligar não apenas a este “mundo” de personagens entre o ser criança e o ser adulto, como ainda para lhe emprestar o colorido de certos gestos, figurinos e caraterização, criando assim um novo tipo de ser.

 

 

Paula Vidigal e António Oliveira

 

Ficha técnica:

Encenação: Paula Vidigal e António Oliveira
Dramaturgia: Paula Vidigal
Tradução: Margarida Varela

Intérpretes:

Sílvia Mendes (Joana),
Rodrigo   Pinto (Carlos)
Marco   Silva (Aurélio),
Duarte Guerreiro (Perdigão)
Patrícia Pereira (Rosa)
Sara Sofio (Cristina).

 Voz Off

Jorge Lourido (padre)
Maria Rosmaninho (mãe)

Cenografia: Joana Dias
Desenho luz: Pedro Bilou
Banda Sonora: Fernando Dias
Figurinos: coletivo
Construção de cenário: António Canelas e coletivo
Operação de Luz e som – Fernando Dias
Design gráfico: Joana Dias


O Março Mês do Teatro 2012 inicia-se no dia 4 , com um espectáculo pelo TASE – Teatro de Animação de Santa Eufémia – Leiria, o “Ensaio Sobre o Amor” como já vem sendo hábito na SOIR Joaquim António D’Aguiar o Março mês do teatro tem o intuito de mostrar à cidade o trabalho de algumas companhias de teatro amador com as quais o grupo cénico da SOIR tem ligações de intercâmbio de dia 4 e 31 de Março, o teatro vai andar por aí…

ENSAIO SOBRE O AMOR
TASE – Teatro de Animação de Santa Eufémia
Domingo 13 | 17h | SOIR

FOI MILAGRE DO SANTINHO
Pelo Grupo de Teatro de Animação da Moura Encantada
Sábado 10 | 21h30 | SOIR

TRIBUTO AO TRICICLO
Grupo de Teatro de Amadores de Vendas Novas
Sexta- Feira 23 | 21h30 | SOIR

A DEMANDA
Teatro Amador de Pombal
Sábado 24 | 21h30 | SOIR

CRIATURAS DE DEUS
Grupo Cénico da da SOIR
Terça- Feira 27 a 30 | 21h30 | SOIR

“Só há liberdade a sério quando houver
A paz, o pão
habitação
saúde, educação
Só há liberdade a sério quando houver
Liberdade de mudar e decidir
quando pertencer ao povo o que o povo produzir”

Chegou Abril, mais que um mês, desde à 37 anos Abril é sinal de Liberdade. Liberdade conquistada pelo povo, de uma esperança nascida da terra. Este ano o Páteo do Salema vai encher-se de novo de cor, de festejos de um Abril de progresso e conquistas, de um Abril que não esquecemos nos outros 11 meses.

Logo no dia 2 teremos Couple Coffee, a voz da Brasileira Luana Cozetti, que embalou em toque de samba e bossa nova a musica de José Afonso. Dia 9 lembramos outros cantores de Intervenção com o Projecto “Canto de intervenção” da associação José Afonso. Dia 16 trazemos a musica de Castro e Salgueiro e dia 24 trazemos a alegria dos MU para encerrar os festejos de Abril.

Depois seguimos a abrir trilhos de liberdade e igualdade com música, teatro, cinema, alegria e festa, porque o 25 de Abril não é apenas uma data, é uma conquista importante do nosso povo, que apesar de tentarem esconder e de lhe mudarem o rumo, saberemos que ninguém irá cerrar as portas que se abriram naquele “dia inicial inteiro e limpo”. O povo é quem mais ordena, e irá de certo virar o rumo para onde levaram a sua revolução.

25 de Abril Sempre!

 

 

 

 

 

 

O Março Mês do Teatro 2011 arranca já no próximo sábado, com um espectáculo da Companhia de Teatro Contemporâneo de Albufeira, o “OS IMORTAIS” como já vem sendo hábito na SOIR Joaquim António D’Aguiar o Março mês do teatro tem o intuito de mostrar à cidade o trabalho de algumas companhias de teatro amador com as quais o grupo cénico da SOIR tem ligações de intercâmbio, de dia 5 e 27 de Março, o teatro vai andar por aí…

 

O mês continua com:

PANTOMIMA
Grupo de Teatro de Vendas-Novas
Domingo 13 | 17h | SOIR

MÉDICO Á FORÇA
Os Plebeus Avintenses
Sábado 26 | 21h30 | SOIR

SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO
Grupo Cénico Da SOIR
Joaquim António D’Aguiar
Domingo 27 | 17h | SOIR

 

 

Jorge Lourido e Manuel Pais, na homenagem que a SOIR fez ao Manel

Jorge Lourido e Manuel Pais, na homenagem que a SOIR fez ao Manel

 

Hoje a Soir perdeu um amigo e um companheiro. Manuel Pais, era um antigo colaborador desta casa, sócio e membro do grupo cénico onde foi técnico. Foi responsável pela parte técnica de inúmeros espectáculos, e ainda hoje se guarda na memória de alguns, tivessem sido vistas em formato real ou de histórias contadas em noites sem fim, imagem de outros tempos em que a luz era operada à manivela, com interruptores ou com o celebre “júnior 8″.
Com uma jovialidade invejável apesar da idade, o Manel nunca se negou a ensinar um qualquer novo membro do grupo cénico as técnicas e formas de desapertar um parafuso, colocar as escadas ou montar o projector. Já depois da sua espécie de reforma na operação de luz, o Manel continuava a mostrar-se disponível para qualquer coisa, para ajudar numa digressão ou ir montar o som.
Nesta casa feita de pessoas, o Manel vai deixar saudades, iremos recordar-lhe as histórias que muitas vezes nos fizeram rir, e lembrar os ensinamentos e os momentos, e garantir ao Manel que a luta, que também era a dele, continuará, com confiança e força, nesta nossa casa, feita de pessoas.
Até sempre Manel…

Programa comemorativo do Centenário da Revolução Republicana de 1910

OUTUBRO

Dia 5

- 13h00m na Soir Joaquim António D’Aguiar – Almoço Comemorativo do Centenário da Revolução Republicana de 1910. (inscrições na Colectividade, ou pelo telefone/Fax: 266 703 137.

- Dia 29

Na SOIR Joaquim António D’Aguiar – Centenário da Revolução Republicana de 1910 – a poesia e a música dos anos da Resistência.

Novembro

Dia 12

21h00m –  Na SOIR Joaquim António D’Aguiar – Conferência a Revolução Republicana de 1910

Mesa Redonda o papel das Sociedades de Instrução e Recreio na Revolução Republicana de 1910 .

Dia 30

Na SOIR Joaquim António D’Aguiar – 21h30m

Teatro:” A Centenária SOIR Joaquim António D’Aguiar e o Centenário da Revolução Republicana de 1910”

Pelo Grupo Cénico da SOIR Joaquim António D’Aguiar.

Dia 8 de Dezembro

Na SOIR Joaquim António D’Aguiar – 18h00

Sessão Solene Comemorativa do 110.º Aniversário da Sociedade Operária de Instrução e Recreio Joaquim António D’Aguiar.

Dias 16, 17, 18

Na SOIR Joaquim António D’Aguiar – 21h30m e dia 19 às 17h00m

Teatro:” A Centenária SOIR Joaquim António D’Aguiar e o Centenário da Revolução Republicana de 1910″

Pelo Grupo Cénico da SOIR Joaquim António D’Aguiar.

Depois de um Festival de teatro atarefado, que terminou no passado dia 19 com uma Praça do Giraldo apinhada de gente, e que contou com espectáculos de enorme qualidade e uma afluência de público que apenas prova que os Eborenses vão ao Teatro, e querem mais teatro.

Depois de tudo isso o Grupo Cénico volta aos trabalhos, o espectáculo que evoca o centenário da implantação da república e o papel da Colectividade na mesma começou os seus ensaios. Quem quiser participar nesta nova peça do Grupo cénico é só enviar um e-mail para soir_jaa@hotmail.com ou aparecer no próximo dia 6 para mais um ensaio.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.