Foi na histórica sala da Joaquim António D’aguiar que abriu institucionalmente o vigésimo primeiro festival de Teatro de Amadores de Évora. Personalidades da Cultura, assim como os vereadores da Câmara Municipal estiveram presentes neste evento, saudando o inicio de mais um festival de teatro de amadores. João Bilou, presidente da direcção do Festival relembrou a história do Festival e o seu inicio em 1965 e a sua importância na oposição aos festivais do SNI.

Lembrando a história do Festival, a sua oposição ao regime e a importância na luta antifascista, lembrou-se ainda as dificuldades impostas na criação do segundo festival, que aconteceu apenas meia dúzia de anos depois do primeiro, arrancando com uma regularidade de saudar, tendo em conta o seu carácter de amadores. De saudar ainda a importância dos apoios das instituições, e de lamentar a falta de apoios do ministério da cultura que pela primeira vez não presta o seu apoio ao festival. O Festae continua com Circo Marimbondo às 18.30h e Teatro do Mar às 22h